Sábado, 14 de Agosto de 2010

Palavras partilhadas

 

 

 

 

É na palavra partilhada
alegre, sol no coração
que o poeta sente a brisa

correndo lés a lés,

movendo-se
em ditongos de oração.

Entre palavras voa uma gaivota
seduzida pela aragem
nascida das ondas
(brisa marinha com aroma a jasmim)
face a face
com a lua

que envergonhada
se esconde numa nuvem
e a deixa passar.

É na palavra partilhada
ousada
inebriante de anseios
que os enamorados
lado a lado
caminham entre sulcos de desejos
na demora de um tempo audacioso,

que transmita o tumulto dos seus corações
bravios, sedentos,

ardentes de mil afectos
e se unam

no desejo incontido
corpo, pele, suor,
e mitiguem a sede abrasadora
dos seus lábios.

É a palavra
partilha de sentimentos
que se cruzam na vida
e no coração.

 

tags:
publicado por Menina Marota às 17:30
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...