Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

Janelas...

(Imagem Google)

 

 

Fechei todas as janelas
não deixo entrar a dor
porque na vida

  quero mesmo só amor.

Cerrei a última

 que minh‘alma permitia;
de lá só sobrevinha escuridão.

Meu coração enfraquecia
navegando em marés de
decepção.

Bloqueei sentimentos negativos
 palavras destrutivas.

 

No arco-íris da existência
entro pela porta da esperança.


Ilusões floridas, coração aberto.
Na alegria da Vida
sorrindo-lhe.

 

 

publicado por Menina Marota às 18:00
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...