Terça-feira, 6 de Março de 2012

Oceano dos sentidos

St. Tropez Sunset - Foto pessoal

(St. Tropez Sunset - Foto tirada pela Filhota)

 

 

Há um espaço para voar dentro da alma
que emerge do oceano dos sentidos e
flutua na consistência do ser.

Navegam os sentimentos
em águas, ora calmas, ora tumultuosas,
e, no sol posto, amanhece um outro dia
que nos traz lágrimas ou sorrisos d'alegria.

Olho-me, para lá do sonho e
da imaginação, corpo presente,
desejo fremente, oscilando
suavemente, na brisa que
entardeceu.

 

 

(Poema de 2 Dezembro de 2008 colocado originalmente no Multiply)

 

Tive o grato prazer de ver escolhido este poema para ser publicado na

Poema de Otília Martel, pág.371
tags:
publicado por Menina Marota às 14:10
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...