Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010

Bloco de gelo


Imagem de Marta Dahig


Ao início da tarde coloquei
um bloco de gelo no coração.

Deu-me fome e sede
recolheu-se a inspiração.

Fui ao frigorífico
peguei nos morangos
passei-os pela água gelada
que escorria do meu peito.

Numa taça de cristal os coloquei.

Reguei-os com champanhe
decorei-os com chantilly
e percebi, afinal, porque tinha colocado
a tal pedra de gelo a derreter
num local que habitualmente está a ferver.

Era um apetite voraz de sentir na boca,
não um beijo apaixonado,

mas o saboroso paladar
de uns belos morangos

carnudos e vermelhos.

 

 

(Escrito originalmente no FB)

tags:
publicado por Menina Marota às 18:00
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...