Quarta-feira, 10 de Julho de 2013

Fragile

O dia está fresco. Ao longe, da minha janela, um manto prateado cobre o mar. 
A brisa traz um silêncio quase religioso só interrompido pelo arrastar dos pneus no asfalto.
A música dos pássaros está recolhida nos ninhos.
O Sol zangou-se de tantas queixas e deixou-se ficar deitado nos braços da Lua que, feliz, goza a sua presença e não o deixa sair da alcova.
Os acordes do Concerto de Aranjuez antecedem o violoncelo de Yo-Yo Ma e do Fragile de Sting que ouço neste momento.

Quão forte pode ser a música que nos transmite a fragilidade dos tempos…

 

 

(Clicar na foto para ver em tamanho natural)

publicado por Menina Marota às 13:40
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...