Terça-feira, 1 de Junho de 2010

Sinto

Imagem de Brita Seifert

 

 

 

 Sinto teu corpo em mim
...e...assim…

alma sem fim
ardente
em tempo que persiste
rasgo de pele
veemente
em pensamento diluído
no tempo da promessa.

Tens na palavra
o encanto da brisa
na aragem lavrada.

Sinto a quietude do mar.

Melodia do solfejo
nas ondas que se espraiam
em areia e espuma
de mil cores.

No vermelho pôr do sol
a lua entrega um beijo
e dança com a brisa

a canção dos seus amores

tags:
publicado por Menina Marota às 20:20
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...