Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

Fragmentos

 

 

Na fragrância da música
que sai do teu corpo e toca o meu,

como cristais de água escorrendo
na miragem de um oásis sedento
em boca ressequida
numa lagoa sem fundo,
o teu beijo quente
evapora cada gota que se solta

no orgasmo da minha pele.

És uma âncora secreta
onde me aninho, me deleito, me desnudo,
em cada fragmento do meu verso.


 

 

publicado por Menina Marota às 22:42
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...