Quinta-feira, 8 de Setembro de 2011

O lado de fora da janela contempla o lado de dentro...

 

 

Do lado de fora da janela da cozinha chove.
Miudinha, nervosa, como quem pede alimento
para a terra ressequida.

Do lado de dentro florescem flores que,

como música são alimento do meu sentir; 

bebendo uma chávena de café, sentada à mesa,

vejo o seu belo florir.

No recanto da cozinha, alma da casa, alimento do
corpo e alma, sinto mais que avisto, as ondas do mar
que bradam por mim a desejarem-me.

Oh chuva benfazeja que assentas a poeira dos dias.
Floresçam através de ti mil desejos de vida colorida
e, no arco-íris que despontas, com tuas cores me deslumbres.

 

 

 

Imagem: As flores, num recanto da cozinha, alheias à chuva sorriem para mim, na primeira refeição da manhã ♥

tags:
publicado por Menina Marota às 09:10
| comentar | Acompanhe-me
|

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...