Domingo, 5 de Julho de 2015

Sentidos

 

Foto Livre.jpg 

Beber do olhar
enquanto tuas mãos
são corpo nos meus sentidos.

 

Viajar no sonho
sem palavras gastas
como pássaro em céu limpo.

 

Rumar até ao infinito do prazer
como onda saboreando espuma.

publicado por Menina Marota às 14:18
| comentar | Acompanhe-me
|
:
De A.S. a 9 de Julho de 2015 às 17:53
Fluis como a sombra
Cerca-te um brilho transparente,
breve canto de pássaro
improvisando caricias no teu corpo
onde sacias a sede
na melodia de um poema...

Beijo,
AL
De Jaime Portela a 14 de Setembro de 2015 às 13:51
Excelente.
Fico sempre encantado com qualquer poema seu que leia.
Tenha um boa semana.
Um abraço.
De Jaime Portela a 21 de Novembro de 2015 às 12:04
Percorri todos os seus blogues (que conheço) e vi que nada mais publicou. O que é pena, pois a sua poesia é magistral.
Aproveito para lhe desejar um bom fim de semana.
Beijinhos.

Comentar

Sensibilidades...

Regresso

uma parte de mim

Sentidos

Bom Dia!

Sereinement...

Voláteis gaivotas

A hora do encanto...

Ouro negro

Amanheço-me

Poema sem nome

Pés na Areia

Reciclagem

Fragile

Sons diáfanos...

O vento da utopia

Momentos meus...

Rota da vida

Vida

O vento e o tempo.

Talvez

Bom Dia!

Sons do vento

Dizem

Olhos de Vida

Sentires

Oceano dos sentidos

Dádivas de amor

Sentires...

Da minha janela

Bom dia...

Almas Pretéritas

A minha alma anda aqui...