Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alma Minha...

Arquivo de sonhos e memórias.

Alma Minha...

Arquivo de sonhos e memórias.

12
Jan12

Dádivas de amor

Vicent Laforete

Na ausência partilhada
existe o silêncio amargo
como bola de fogo
que não se extingue

Sonhos lapidados
alegrias esquecidas
delicadas lágrimas
em flores de amor
jamais floridas

Nas ondas do sonho
imergi minhas emoções
numa melodia doce
onde as sensações se diluem
no corpo do poema

Mistério. Ternura. Saudade.

 Dádivas de amor
na total cumplicidade dos dias idos

comentários

Comentar post