Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alma Minha...

Arquivo de sonhos e memórias.

Alma Minha...

Arquivo de sonhos e memórias.

12
Abr12

Dizem

Wallpaper anime

 

 

 

"Dizem que as palavras não prendem, mas que envolvem, em cor e se misturam

no sentir; Dizem que uma palavra é um beijo, um afecto que traça

o destino;" (Almaro)
(Mote)

Dizem
o vento seca a flor colorida
o mar liberta o castelo qu’a criança
construiu.

as lágrimas secam
no rosto que
sorriu

a chuva
baila
entre a flor que
floriu

amizade,
esperança,
força que traz
bonança,
na beleza do olhar
que sinto dentro de ti

no beijo
que te deixo
há alento, o desejo
meu Amigo
neste olhar sentido, que
as flores te perfumem,
meus braços
te cinjam
nas palavras que se
pintam
em aguarelas de
cor!

Dizem
palavras
aladas
perpetuas
de amor.

 

 

ImagemWallpaper anime 

21
Ago10

Na possibilidade dos impossíveis…

Katarzyna Widmanska Imagem de Katarzyna Widmanska

 

   

Gosto do fresco do Outono nestas manhãs de Primavera.

Sinto o vento bater-me no rosto e, como uma carícia, o Sol pousa em mim.

Sinto a tua presença a meu lado. Vem. Dá-me um momento de ti.

O vento revolta o meu cabelo. Ou serão as tuas mãos?

Sinto o teu cheiro dilatar-me os poros e deixo-me cair nos meus sentimentos.

A tua boca aproxima-se da minha… já ávida da tua.

Colo-me ao teu corpo desejando que este momento não pare.

Um frémito percorre-me e, pouco a pouco, todas as sensações explodem em mil ritmos e estou ali a desejar que me possuas, que desfaças em mim todas as ondas do teu querer.

Sinto os teus lábios percorrerem o meu corpo e, impulsivamente, volto-te deixando que a minha língua tome conta de ti.

Sacio a minha fome do teu sabor, do teu corpo, explodindo num frenesim que te faz sorrir.

- És uma selvagem, leoa!

Mergulho a cabeça no teu colo espalhando o meu cabelo que acaricia todo o teu corpo.

Sinto as tuas mãos agarrarem-me fortemente a cabeça, pressionando para que fique.

Sacias-te nos meus lábios, enquanto a minha mão percorre os cantos mais íntimos do teu corpo, fazendo-te gemer de prazer.

E, cada vez mais louco, aproximas-te de mim, possuindo-me como se eu fosse a tua própria carne.

As nossas almas fundem-se num grito de êxtase que nada pode deter.

O desejo intenso em nós não se sacia de uma só vez e retomamos a viagem até à exaustão do nosso querer.

Abro os olhos e sorrio, mergulhando em ti o meu olhar.

Tu és o meu oceano, a minha fonte jorrante.

Na possibilidade dos impossíveis,  como é bom sentirmos o nosso corpo vibrar.

 

 

 

(texto de 21.Agosto 2005, originalmente no Eternamente Menina II) 

11
Jun10

Presença...

 

 

 


O Mar que me respira.

Que sacia a minha alma e a minha sede.

Que me deslumbra no seu poder e força.

Que me embala no seu rumor e espuma,

quando nele mergulho e me deito.

O mar onde esqueço,

onde me encontro,

onde me perco.